Conheça mais sobre o Deus lixeiro e humildade

Anos atrás eu comecei a reparar em algumas pessoas “paisagens”. São pessoas que praticamente fazem parte do cenário. Entre elas, os lixeiros, profissão que, por sinal, aprendi a admirar

Estima-se que cheguem a correr 35 km por dia atrás do caminhão, lidam com todo tipo de sujeira e todos nós, que somos atendidos por este serviço, como mágica, vemos desaparecer nossos restos. Você pode não valorizar, ou sequer reparar, mas você, basicamente, depende deles e outras pessoas “paisagens”. Não são centrais no nosso cotidiano, mas fique sem e conheça o caos. A foto no post é da cidade de Madrid, durante a greve de 12 dias dos garis.

Tenho denominado o Espírito Santo como Deus Lixeiro, por alguns motivos:

Ele transforma o Lixo

Qualquer um que tenha uma perspectiva sobre si mesmo, diferente de algo inútil, a parte de Deus, deveria repensar. Somos corrompidos (Ef. 4.22), do nosso interior provêm coisas horríveis (Mc 7.21), nada de bom habita em nós, na nossa carne (Rm 7.18), somos parte de um sistema corrupto (2 Pe 1.4) e todos nascemos a parte de Deus (Rm 3.23).

Ainda assim, Cristo morreu por nós e o Espírito Santo transforma, e não só isso, Ele habita em alguém como nós.

Ele não chama a imitar

Outra característica interessante do Espírito Santo é que Ele não nos chama a imitá-lo. O Pai nos chama a imitar Ele (Ef 5.1), o Filho nos chama para imitar Ele (1 Ts 1.6 ), mas o Espírito não o faz. No Entanto, Ele tem uma função que somente Ele possui no Novo Testamento, guiar (Gl 5.18). Parece que o Espírito Santo adota a humilde função de nos guiar ao modelo de amorosidade do Filho e Santidade do Pai, mas escolhe Ele mesmo não nos chamar a imitação.

Um modelo de humildade

O Pai é humilde, o Filho é humilde, mas o Espírito Santo tem uma tarefa que pode passar despercebida pela ação cotidiana dEle em nós. Ele não nos escolheu, Ele não morreu por nós, mas O negue a vida toda e conheça um pecado que não tem perdão (Mt 12.32). Todos devemos ser exemplos de humildade, mas aqueles que adotam profissões menos notórias, mas essenciais, acabam chamando mais atenção nesse quesito.

Todos nós devemos aspirar menos glamour e pensar como desempenhar papéis simples. A simplicidade do ser pai e mãe, filho e filha. De acompanhar uma pessoa, aconselhar e auxiliar ela, quando só ela sabe. Ajudar pessoas que não têm poder para dar nada em troca. Humildade à luz do Deus lixeiro não é só uma postura de não vanglória, mas vai em relacionar-se e fazer a diferença por quem não pode te favorecer ou te dar status.

Por isso, a característica da semana para aquele que adota uma cosmovisão trinitariana é:

Não arrogante, teimoso ou dono da verdade. Humildade à luz de um Deus humilde.