Como testemunhar num mundo pós-cristão?

Como testemunhar num mundo pós-cristão? Não se preocupe primariamente em falar de Jesus. Preocupe-se em crescer em Cristo. O cristão que não está em constante mudança, fortalece a crença da inexistência de Deus, muito mais que qualquer discurso eloquente de um ateu.

 A influência negativa que os argumentos ateístas podem causar na expansão do Reino de Deus são infinitamente menores do que as incoerências da falta de crescimento por parte do cristão.

A Pessoa de Deus Orientando Nosso Testemunhar

Um Deus comunicativo e pessoal que se manifesta por meio da humanidade. Quando professado por um indivíduo que não amadurece e não é transformado por essa crença, fortalece qualquer argumento ateu ou agnóstico.

Qual é a diferença que a crença em YHWH (transliteração do nome sagrado de Deus em hebraico) deveria realizar?

Provavelmente uma crença que promove mudança de valores. Entretanto, o que são valores?

Creio que valores são balizadores e formadores de caráter. Logo, um caráter transformado por uma crença deve produzir um comportamento alterado.

O Resumo da Lei por Jesus

É por isso que o resumo que Jesus fez da Lei conduz à um segundo mandamento que é semelhante ao primeiro.

A perspectiva da semelhança do segundo com o primeiro mandamento está na manifestação da sua adoração a Deus. Que acontece de maneira prática para com o próximo. Ou seja, se você ama a Deus, vai amar as pessoas.

Devemos entender o segundo mandamento como consequência do primeiro. A distorção disso pode facilmente fazer com que as pessoas ocupem um local que Deus nunca pensou para elas.

Se estamos na Luz temos comunhão com outros da Luz

Essa lógica é perceptível em 1 João 1.7, “Se, porém, andamos na luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.”

Quando se está na luz, o relacionamento com as pessoas é alterado. A prova da sua fé é manifestada na alteração dos seus relacionamentos. Um Deus relacional, pessoal e comunitário não poderia escolher uma maneira diferente para que seus discípulos manifestassem a existência da sua crença, que não a mudança no comportamento com o outro.

O cristão que não está em constante mudança, fortalece a crença da inexistência de Deus, muito mais que qualquer discurso eloquente de um ateu.

Como testemunhar num mundo pós-cristão?

A superficialidade que reina em nosso tempo não pode reinar em nossas igrejas. Nossos relacionamentos devem ser permeados por profundidade constante, gerando um ciclo que retroalimenta o amor a Deus e aquece nosso coração na busca Dele. E assim testemunhamos com a palavra de Deus. No entanto tanto seu poder quanto sua eficácia são verificados em nossas próprias vidas.

Por isso, a característica da semana para aquele que adota uma cosmovisão trinitariana é:

Busca ser ensinável. Deus é um Deus comunicativo e deseja nos ensinar. O aprendiz, à medida que aprende, sacrifica seu tempo em prol daquele que não sabe. Versus a superficialidade dos tempos atuais.